Antidepressivo natural: conheça algumas opções

A escolha de determinados alimentos pode ser uma boa pedida para diminuir os sintomas da depressão. Neste post você vai descobrir quais são esses antidepressivos naturais.

Alessandra Guimarães

Jornalista e Gestora de Conteúdo

7 artigos


15 de agosto de 2018

Com certeza na sua geladeira você deve ter pelo menos um antidepressivo natural, sabia disso? É que alguns alimentos são chamados assim porque possuem propriedades que ajudam no tratamento contra a depressão. Essa doença já é considerada uma epidemia mundial, atingindo cerca de 10% da população em todo o globo.

Nós já falamos por aqui o que é a depressão e alguns dos seus sintomas. Mas agora trouxemos uma lista de alimentos naturais que podem minimizar os sintomas desta doença. Mas vale lembrar que esses alimentos servem como auxiliadores, ok? Toda e qualquer mudança no tratamento contra a depressão (ou qualquer outra enfermidade) deve ter um acompanhamento médico.

Então, chegou a hora de saber quais são esses alimentos que mandam a depressão pra longe!

O poder do verde

Couve: Essa verdura bem verdinha, além de ser pouco calórica, é um excelente ingrediente para prevenir a depressão. Por ser uma fonte rica em magnésio, ela colabora para o relaxamento muscular e, ao mesmo tempo, melhora o humor. Isso porque o magnésio ajuda o nosso corpo a produzir serotonina, o principal neurotransmissor ligado ao bem-estar e sentimento de autoconfiança. A couve também é rica em fibras, vitaminas e minerais, além de ter propriedades antioxidantes.

Agrião: Muito comum em diversas regiões do Brasil, essa é mais uma verdura que atua contra a depressão. Seu poder se deve a presença do composto de folato, elemento que atua em parceria com o sistema nervoso central, estimulando a produção de serotonina. Por isso o agrião é considerado um incrível antidepressivo natural. E uma curiosidade que muita gente não sabe é que o agrião possui uma enorme quantidade de vitamina C, maior do que as frutas alaranjadas.

Brócolis: O brócolis é uma verdura bem versátil, que pode ser incluído em diversas receitas. Mas é também um potente aliado contra a depressão. Por ser rico em vitamina B9, também conhecida como ácido fólico, ele ajuda a prevenir a depressão e seus sintomas como fadiga e insônia. Segundo alguns estudos, 30% dos pacientes com depressão possuem deficiência de ácido fólico, e o brócolis pode ser um excelente repositor. Os benefícios dessa verdura são extensos, por isso, consumir regularmente o brócolis não só melhora a saúde mental como a física também.

Espinafre: Por também conter vitamina B9, suas propriedades são capazes de regular o humor, o sono e o apetite. Além disso, o espinafre também ajuda a regular os níveis de serotonina no organismo, que geralmente em casos de depressão estão bem baixos. Ele também possui uma alta concentração de magnésio, contribuindo para o bem-estar e estabilizando o metabolismo cerebral. Sem dúvidas, um excelente antidepressivo natural. Mas fique atento – o espinafre não deve ser consumido em excesso, pois contém ácido oxálico, uma substância que pode inibir a absorção de outros nutrientes no organismo.

Antidepressivo natural em forma de sementes

Semente de girassol: Um ótimo antidepressivo natural pois possui substâncias como cálcio e magnésio, necessários para o controle do sistema nervoso e, consequentemente, do humor. Porém, a fonte de ouro do girassol é o triptofano, que nada mais é do que um aminoácido que colabora para a maior produção de serotonina. Para a serotonina ser liberada, o triptofano depende do hidrato de carbono, que também está presente na semente de girassol. Essa combinação faz com que ela seja um semente poderosa no tratamento contra a depressão.

Linhaça: Além de ser um ingrediente excelente para quem busca uma alimentação saudável, a linhaça possui inúmeros benefícios não apenas ligado ao emagrecimento, mas contribui para o combate de doenças e a melhora do sistema digestivo e nervoso. Por conter ômega 3 em fartura, essa semente funciona como um método preventivo e eficaz contra a depressão. Mas seus benefícios são ainda maiores e se você quiser descobrir mais sobre a linhaça é só ler este post.

Quinoa: A quinoa é um alimento muito equilibrado, contendo boa quantidade de proteína, gordura e minerais. Ela pode ser comparada a cereais como o trigo, milho e arroz, porém não contém glúten. A semente também é uma boa fonte de ácido fólico e triptofano, que é um aminoácido que trabalha na produção de serotonina, controlando o humor e mandando embora a fadiga e a depressão.

Como você pode ver, algumas verduras e sementes são muito eficazes no tratamento contra a depressão, por isso, elas devem ser presença garantida no cardápio. Tente incluir esses ingredientes nas refeições durante o dia, na forma de sucos, saladas ou outros pratos. Sem dúvidas, os resultados serão muito positivos!

Se você gostou desse post ou se tem alguma dúvida, coloca seu comentário aqui embaixo!

 

Voltar