3 razões porque você deve parar de beber

Os efeitos do álcool afetam as principais bases da vida humana

Alessandra Guimarães

Jornalista e Gestora de Conteúdo

13 artigos


31 de dezembro de 2018

A bebida alcoólica é muito bem aceita em nossa sociedade. Ela está inserida em festas de família, encontros de amigos e reuniões caseiras. No início, o efeito pode até ser agradável. Mas com o passar do tempo, o que antes era uma descontração, se torna uma escravidão.

Sendo assim, entendemos que a linha que divide o uso social do álcool, do consumo crônico, é tão fina que ultrapassá-la é mais simples do que muita gente imagina. Por isso, parar de beber antes que o álcool domine completamente sua vida, é a melhor alternativa.

Bom, aqui embaixo nós vamos mostrar três razões fundamentais porque parar de beber fará toda a diferença na sua vida.

Parar de beber: Efeito físico

O primeiro motivo porque parar de beber é a melhor escolha, é por conta do impacto do álcool no organismo. Logo de cara, o sistema nervoso central é atingido quando o primeiro gole entra na corrente sanguínea.

Isso acontece porque o álcool é uma substância depressora, ou seja, ao ingerir bebidas que contém álcool, o nível de atividade do cérebro diminui, deixando todo o organismo mais lento, prejudicando a capacidade de raciocínio.

Com essa parte do corpo prejudicada, a atividade motora, o equilíbrio, a fala e outras funções essenciais são alteradas, colocando, muitas vezes, o usuário em situações de risco.

Com o passar do tempo, o uso do álcool produz danos irreversíveis ao cérebro, como a morte de células-tronco cerebrais, que são responsáveis pela produção e desenvolvimento de novos neurônios.

Se o álcool afetasse somente o sistema nervoso, esse já seria um bom motivo para parar de beber. Mas além disso, o álcool debilita, por exemplo, o esôfago, estômago, intestino, coração e fígado.

Com o fígado, o álcool faz um tremendo estrago! Isso porque o órgão é forçado a metabolizar uma substância tóxica e transformá-la em algo “aceitável” para o organismo. Esse esforço faz com que o órgão sofra lesões e perca células hepáticas.

Com o passar do tempo, o fígado que foi deteriorado, já não funciona do mesmo jeito. Daí surgem os problemas decorrentes do uso do álcool, como a dependência em si, hepatite alcoólica e cirrose.

Outro problema de saúde atribuído ao uso de bebida alcoólica é o câncer. O álcool é um dos fatores de risco para o surgimento do problema, principalmente na região da cabeça e pescoço.

Dessa forma, fica óbvio entender que nenhum gole vale mais do que a saúde, não é mesmo?

Parar de beber: Efeito emocional

A segunda razão porque você deve parar de beber, é por conta do estrago emocional decorrente da bebida. O álcool não prejudica “apenas” o físico, mas a bebida prejudica a inteligência emocional dos seus adeptos.

Esta conclusão foi feita após estudos realizados pela equipe de Saúde Mental da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP – USP).

Segundo os estudos, o consumo crônico de bebida alcoólica debilita uma qualidade que é inata ao ser humano: reconhecer emoções. Essa habilidade é essencial para a proteção e a construção de interações saudáveis.

Por exemplo, ao ver alguém se aproximando com cara fechada entendemos que as coisas não estão muito bem com aquela pessoa. Porém, quando não há o reconhecimento rápido e sensibilidade nas percepções, não existe reação adequada ao contexto.

A pessoa fala sem pensar, magoa familiares e amigos, tem reações indesejadas e gera situações desconfortáveis! Por isso que muita gente diz que “bêbado é chato”, mas na verdade, a bebida impossibilita a coerência no comportamento emocional. Ou seja, a pessoa se torna desconectada da realidade.

Dessa forma, o indivíduo acaba bebendo muito mais para fugir dos problemas sociais. Por isso que parar de beber é uma decisão inteligente, que afetará positivamente o usuário e todas as pessoas do convívio!

Parar de beber: Efeito espiritual

Já falamos que a bebida influencia a saúde física e mental. Mas, além disso, o álcool interfere no aspecto espiritual, debilitando o relacionamento com Deus.

Isso ocorre porque Deus fala ao ser humano por meio de várias formas, e uma delas é através do intelecto. Entretanto, se a capacidade de raciocínio está prejudicada por conta da bebida, a mente se torna inapta para desenvolver uma comunicação eficaz com o Eterno.

O interessante é que, muitos estudos já apontam os benefícios de ter fé e acreditar em algo superior, e isso pode até mesmo contribuir no processo de cura de enfermidades. Porém, esta escolha deve ser feita de forma racional, consciente e lúcida. No entanto, todos estes requisitos são eliminados quando a bebida alcoólica é parte do cotidiano.

O álcool não afeta somente a saúde física e emocional, mas ele impossibilita o desenvolvimento de um relacionamento real e consistente com Deus, e este é um efeito fatal.

Decidir parar de beber não é fácil, porque o álcool é a droga lícita mais consumida no mundo e, com isso, mais bem aceita.

Então, remar contra essa correnteza, pode ser difícil no começo. Mas não esqueça: os ganhos desta decisão serão eternos!

Este post te ajudou? Conta aqui nos comentários!

Voltar