Evidências científicas: oração fortalece a saúde

A oração é uma das ferramentas para o relacionamento com Deus. Mas além do aspecto religioso, será que a oração promove algum efeito sobre a saúde física e emocional?

Alessandra Guimarães

Jornalista e Mestre em Comunicação pela Cásper Líbero

43 artigos


18 de fevereiro de 2023

A espiritualidade gera qualidade de vida. Fato já reconhecido pela OMS em 1984, na 37ª Assembleia Mundial da Saúde.

Na ocasião, a espiritualidade foi incluída como um dos fatores que definem o que é ter saúde. Inclusive, já até falamos sobre isso aqui!

Desde então, a OMS tem a reconhecido a importância da espiritualidade na saúde e bem-estar geral.

Assim, um indivíduo que pratica a espiritualidade, possui uma visão de mundo que vai além do que é concreto, crendo em algo Superior à sua existência.

Consequentemente, busca manter um relacionamento com o Sagrado, o que acaba por moldar sua maneira de enxergar a vida e seu propósito.

Oração como prática da espiritualidade

Certamente, dentro da vivência da espiritualidade, há diversas práticas realizadas individualmente ou em comunidade.

Porém, uma em particular que chama atenção de pesquisadores da área da saúde é a experiência da oração e sua ação na vida dos indivíduos.

Com isso, para entender a relação entre saúde e espiritualidade, diversos pesquisadores têm se debruçado no assunto.

Dessa forma, já foi possível concluir que, indivíduos com maior espiritualidade apresentam superior bem-estar geral – como a satisfação com a vida – e menores índice de ansiedade e depressão.

De fato, ainda existe uma carência nos estudos que relacionam oração e saúde. Mas os cientistas que decidiram analisar a prática puderam perceber que há um efeito positivo na saúde em geral.

Um exemplo disso, é a pesquisa realizada pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem, da Universidade Federal de Alfenas.

Com o propósito de abordar a efetividade da oração na redução da ansiedade em pacientes com câncer, o estudo mostrou resultados impressionantes.

Em síntese, segundo a pesquisa, a espiritualidade, por meio da oração, funciona como meio para aliviar as tensões, aumentar a esperança e reduzir a ansiedade de pacientes oncológico.

Por fim, o estudo sugere que a utilização da oração deve ser fortalecida como uma terapia auxiliar ao tratamento oncológico, pois se revelou uma ação efetiva na vida dos pacientes estudados.

Já um estudo de caso, realizado por um pesquisador da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, mostrou evidências que a prática da oração (individual e em grupo) melhora a socialização, auto-estima, os níveis de pressão arterial e diminuem o uso de medicação anti-hipertensiva.

Mulher orando
Estudo de caso comprova que orar melhora a socialização, auto-estima, os níveis de pressão arterial e diminuem o uso de medicação anti-hipertensiva.

Em tempos de crise, nós oramos

Até aqui, falamos sobre saúde física. Mas será que a oração também impacta, por exemplo, a saúde econômica das sociedades?

Bom, no auge da crise da Covid-19, a pesquisadora Jeanet Bentzen, do Departamento de Economia da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, notou algo interessante:

Durante os primeiros meses da pandemia, as pesquisas no Google pelo termo oração, teve um aumento de 30%, atingindo o nível mais alto já registrado.

Além disso, a pesquisadora em seu artigo afirmou interessante: quando as pessoas oram para lidar com a adversidade, outras áreas sofrem impacto.

Olhando para as questões da economia, a pesquisadora afirma que a religiosidade consegue amortecer a aflição emocional, influenciando também o bem-estar geral das sociedades.

Assim, se a religião alivia o estresse, os crentes podem sentir menos ansiedade econômica, o que pode torná-los menos propensos a mudar drasticamente seu comportamento econômico.

Com isso, podem reduzir a flutuação econômica, pois a fé os coloca em menos nível de ansiedade durante a crise.

Oração: terapia para profissionais e pacientes

Se existem estudos relacionando o aumento da prática da fé, por meio da oração, impactando questões econômicas durante e pós-pandemia, o que podemos ter de evidências quanto a oração durante o auge da covid-19?

Como não lembrar das multidões que se reuniam em frente a hospitais, clínicas e residências de pacientes em tratamento contra o vírus?

Além das vigílias entre vizinhos desconhecidos que oravam em uma só voz nas janelas dos prédios?

São cenas que apareciam diariamente nos perfis das redes sociais e são difíceis de esquecer.

Infelizmente, ainda não foram publicados estudos completos que estabeleçam uma relação entre religiosidade-espiritualidade e resultados positivos no tratamento da covid.

Porém, um estudo já disponível, avaliou como a espiritualidade serviu de suporte para profissionais da saúde durante a pandemia de covid-19.

No grupo estudado, mostrou-se que a oração individual e a meditação foi uma estratégia usada por esses profissionais para conseguir enfrentar a batalha.

Ou seja, a espiritualidade foi um apoio durante momentos de angústia e ansiedade, o que ajudou os profissionais de saúde a permanecerem firmes na linha de frente, lutando pela vida de seus pacientes.

A conexão divina no cérebro

Surpreendentemente, em 2021, pesquisadores do Brigham and Women’s Hospital trouxeram uma descoberta impressionante para os estudos da neurociência da espiritualidade.

O Dr. Michael Fergunson e sua equipe descobriram que existe um circuito cerebral específico para a espiritualidade, localizando-se no centro da região do cérebro.

Bem, essa região é chamada substância cinzenta periaquedutal (PAG), importante para muitas funções, como o medo, a dor, o altruísmo e o amor incondicional.

Em suma, os resultados sugerem que a espiritualidade e a religiosidade estão enraizadas em dinâmicas fundamentais, neurobiológicas e profundamente tecidas no tecido nervoso.

Com isso, é possível afirmar que o cérebro é o grande mediador das experiências humanas: desde a respiração até a contemplação da existência de Deus.

Agora que você já entendeu a importância da oração para diversas áreas da vida, queremos deixar uma dica bem importante:

Como ter uma rotina de oração

Desenvolver uma rotina de oração pode parecer desafiador no início, mas com prática e dedicação, é possível estabelecer um hábito que funcione para você. Aqui estão 3 dicas que podem ajudar a começar:

  1. Escolha um horário regular:
    Escolha um horário que funcione para você e tente manter esse horário todos os dias. Pode ser logo pela manhã, antes de dormir ou em um horário específico do dia que você tenha mais tempo disponível. A consistência pode ajudar a estabelecer um hábito de oração.
  2. Crie um espaço sagrado: Crie um espaço em sua casa que seja tranquilo e livre de distrações. Este espaço pode ajudar a criar um ambiente propício para a oração.
  3. Seja consistente: A consistência é importante para estabelecer uma rotina de oração. Tente manter sua rotina, mesmo quando o cansaço pegar. Lembre-se de que a oração é uma prática diária que pode levar ao encontro da paz de espírito e propósito de vida!

A oração é um processo individual e cada um pode ter sua própria maneira de praticá-la.

Assim, siga o que funciona melhor para você e não se preocupe em seguir uma fórmula exata. Com o tempo e a prática, você encontrará uma rotina de oração que funcione para você.

Gostou do conteúdo que reunimos sobre a oração e a saúde? Então compartilhe com outras pessoas!

Voltar